quarta-feira, 25 de junho de 2008

Como são tristes essas pessoas que se emprestam às outras em busca de prazer.
Essas jamais, saberão o sabor de amar. Ou talvez se tarde aprenderem, já terão perdido os mais belos amores e as mais belas noites. Não terão olhado todas as estrelas, e nem se pegarão surpreendidas com um beijo interrompendo sua explicação sobre a ursa maior, ou sobre o Cinturão de Órion( nessa hora isso pouco importa). Pobre desses, que nunca beijaram, e pensam que um beijo se aprende. Não! Beijos acontecem e não se encaixam; As pessoas se encaixam e o beijo é só uma desculpa. Talvez essas pessoas nunca saibam o que é sentir seu coração parar por alguns segundos quando se encontra alguém, mesmo que muitos corações já tenham parado por elas.

Elas são tristes e não sabem amar, e se escondem, sob um sorriso falso e cantadas armadas.
Essas pessoas sofrerão eternamente, mas nunca sofrerão de amor. Há destino mais triste?

E por essas, eu só lamento.

4 comentários:

Clara disse...

meu deus... tiras-me palavras; acabas com elas. sua alma é a mais bela, cara.
dá ate um negocinho que eu nem sei explicar...

gosto taaanto de ti x)

Yuri Marcel disse...

Amor é uma coisa engraçada, nem sempre dá pra se identificar de cara quando se ama de verdade ou quando quem te chama de amor, quer te ver numa cova.

Pessoas que não sabem amar, existem aos montes, o mais importante é desviar delas o mais rápido evitando se contaminar.

É preciso se focar em ser e estar próximo das pessoas que sabem, tentam saber um pouco mais sobre o verdadeiro amor, q é baseado no único interesse de querer a pessoa bem e em estar com ela o máximo possível.

;D

Jeronymo Artur disse...

eu já passei por maus bocados nesse quesito da minha vida, mas sempre falava que não tinha coisa melhor que a sensação de se estar apaixonado. eu poderia sofrer mil vezes se fosse necessário para amar outras mil.

um pierrot poeta. interessante! ;)

Jeronymo Artur disse...

tava lendo postagens antigas:

'Perco de aproveitar tudo e todos, desde o que me irrita ao que me fascina.Na verdade, é que não nem um nem outro me irrita ou me fascina, talvez é porque eu queira ser tudo e acabo sendo nada, sou apenas uma grande incerteza dentro de mim mesmo.' medo?


'Se chegares a ler o que escrevo, ou por engano, ou por descoincidência, não procures lógica, a angústia de um coração não procura lógicas.' procura soluções. de preferência as mais ilógicas possíveis, que são bem mais interessantes ;)